Novo Projeto
Novo Projeto (2) (1)

Reserva de Hotéis

Novo Projeto (6) (1)

Passagens Aéreas

Novo Projeto (3) (1)

Passeios e atividades

Novo Projeto (8) (1)

Aluguel de carros

Novo Projeto (4) (1)

Seguro Viagem

Está programando uma viagem a Pirenópolis? Elaboramos um guia com várias dicas de viagens e o que fazer em Pirenópolis

Pirenópolis é uma cidade encantadora no interior de Goiás. Cercada por natureza e muitas cachoeiras, tem construções históricas muito bem preservadas e coloridas. As ruas são calçadas com pedras e ótimas para passear sem pressa. Para completar, uma linda pracinha e seu coreto encantam e convidam a sentar e apreciar a vista.

É o destino perfeito para quem busca se desligar da agitação das grandes cidades e se conectar com a natureza. Além disso, é um ótimo lugar para aprender mais sobre cultura e história, através de suas igrejas e museus.

Seja em um bate e volta ou em alguns dias de férias, há muito o que fazer em Pirenópolis. Carinhosamente apelidado de Peri, a cidade vai te conquistar com seus sabores e belezas.

O que fazer em Pirenópolis

 

o que fazer em pirenopolis
Foto: pirenopolis.tur

Mas o que fazer em Pirenópolis? Recomendamos começar pela cultura e história da cidade e, depois, avançar na natureza. Prepare-se: a cidade tem pelo menos 80 cachoeiras para visitar, trilhas que levam a verdadeiros paraísos e ótimos locais para fazer ecoturismo.

  • Centro histórico

Calçamento de pedra, casas coloniais com portas e janelas coloridas e luminárias antigas formam um cenário que, por si só, já vale o passeio pelo centro histórico de Pirenópolis.

A visita ao centro histórico é obrigatória para quem visita a cidade. Além do visual maravilhoso, as ruas abrigam museus, igrejas e casas que contam um pouco da história da cidade.

A Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário é o ponto de partida para o tour pelo centro histórico de Pirenópolis. Próximos a ela, ficam os edifícios do Cine Pireneus, do Theatro de Pirenópolis e do Museu do Divino Espírito Santo. Além da Igreja de Nosso Senhor do Bonfim e da Igreja de Nossa Senhora do Carmo.

O tour inclui a travessia de uma ponte de madeira sobre o Rio das Almas para apreciar a bela vista do centro. E, ao final, nada melhor do que sentar-se em um dos restaurantes da Rua do Lazer e observar o movimento.

  • Museu Rodas do Tempo

Um dos poucos museus de Pirenópolis que mantém uma programação fixa de funcionamento é o Museu Rodas do Tempo. Ele abre todos os dias, das 9h às 17h. Apesar de pequeno, o museu tem um belo acervo que conta como o transporte sobre duas rodas se desenvolveu. Há bicicletas, scooters e motocicletas. O museu fica no Alto do Bonfim e a entrada é paga.

  • Fazenda Babilônia

Outro lugar para conhecer e aprender sobre o passado de Pirenópolis é a Fazenda Babilônia. A propriedade de mais de 200 anos, que conserva a arquitetura colonial, abrigou um engenho de açúcar e era mantida com trabalho escravo. Hoje, funciona como um museu e tem visitas guiadas que contam como a fazenda nasceu, como era seu funcionamento e como contribuiu para o desenvolvimento da região. No local, ainda há um restaurante que serve comidas típicas.

  • Parque Estadual da Serra dos Pireneus

O Parque Estadual da Serra dos Pireneus é ideal para quem curte a natureza. Sua principal atração é o Pico dos Pireneus, que fica a 1300 metros de altitude.

O pico pode ser alcançado através de uma trilha. O trajeto passa por formações rochosas do cerrado rupestre – semelhante a uma cidade de pedras – e plantas típicas da região. No alto, há uma capelinha. O local é ótimo para apreciar o pôr do sol.

  • Santuário Vagafogo

O ecoturismo tem lugar em Pirenópolis no Santuário Vagafogo. A reserva particular fica próxima ao centro de Pirenópolis e promove a educação ambiental. Em uma trilha de 1.500 metros é possível observar a fauna e a flora da região. O Vagafogo ainda tem opções de lazer, como rapel e arvorismo. Além disso, o passeio inclui o banho em uma piscina natural e uma pequena queda d’água.

Quais cachoeiras visitar em Pirenópolis

 

o que fazer em pirenopolis
Foto: pirenopolis.tur

Pirenópolis tem mais de 80 cachoeiras que podem ser visitadas. Ao passar pela cidade, você não pode deixar de curtir, pelo menos, algumas delas. Mas quais cachoeiras visitar em Pirenópolis? Vamos te ajudar com dicas valiosas sobre as principais quedas d’água da região.

De modo geral, é importante saber que a melhor época para viajar para Pirenópolis e aproveitar ótimos banhos de cachoeira é entre os meses de maio e julho. De agosto a setembro, o volume das quedas d’água diminui e, a partir de outubro, as chuvas podem atrapalhar o passeio.

As principais cachoeiras de Pirenópolis são facilmente acessadas através da Rodovia Parque dos Pirineus e da GO-338. Há também uma ótima opção de queda d’água próxima ao centro da cidade, as Cachoeiras Bonsucesso.

  • Cachoeira do Abade

Uma das mais famosas quedas d’água de Pirenópolis é a Cachoeira do Abade. Ela tem 22 metros de altura e um poço cercado de areia. As águas têm diferentes tons de verde. E, além da queda principal, há outras menores, uma piscina natural e mirantes que oferecem ótimas vistas.

A Reserva do Abade tem boa estrutura para receber os turistas. No local há duas trilhas que levam também à Cachoeira do Cânion, à Cachoeira do Landi e à Cachoeira do Sossego.

  • Cachoeiras Bonsucesso

Bem próxima ao centro de Pirenópolis, as Cachoeiras Bonsucesso são ideais para quem não quer fazer longas caminhadas. No entanto, para chegar até as quedas d’água é preciso atravessar uma fazenda. No caminho há seis opções para banhos, entre piscinas naturais e a queda principal, que tem um poço com 7 metros de profundidade.

  • Cachoeira do Rosário

Na estrada GO-338 há uma estrada de terra que, após 36 quilômetros, leva até a sede da propriedade que abriga a Cachoeira do Rosário. A trilha que leva até a queda d’água tem apenas 350 metros.

Devido à distância do centro de Pirenópolis, a Cachoeira do Rosário não é muito frequentada, ideal para quem quer se refrescar em um refúgio. O local possui ótima estrutura e permite curtir o dia inteiro.

  • Cachoeira das Araras

Também na GO-338, a Cachoeira das Araras tem um grande poço para banho. Entre as quedas d’água de Pirenópolis esta é a que possui melhor acessibilidade, incluindo uma rampa para cadeirantes. Além disso, o entorno da cachoeira é servido por restaurante, banheiros, parquinho e mesas.

  • Cachoeira do Lázaro

Quem quer curtir o refresco mas não sabe nadar ou tem medo de poços profundos, a Cachoeira do Lázaro é perfeita. A linda queda d’água tem um poço raso, que não ultrapassa 1,50 metro de profundidade.

Ela faz parte da Reserva Ecológica Vargem Grande, onde também fica a Cachoeira Santa Maria. Dá para visitar as duas cachoeiras no mesmo dia. Ambas estão localizadas a 12 quilômetros do centro da cidade.

Onde fazer compras em Pirenópolis

 

o que fazer em pirenopolis
Foto: SergioRDG / Wikimedia Commons

A produção artística em Pirenópolis é rica e pode ser encontrada em várias lojinhas espalhadas pela cidade. O centro histórico concentra a maior parte delas. É muito fácil encontrar artesanatos, peças de decoração e móveis.

Tudo é muito lindo. Por isso, ao viajar para lá, reserve um tempinho para fazer compras em Pirenópolis. As lindas lojinhas da cidade são uma tentação, vai ser difícil sair de lá sem comprar nada.

  • Galleria Shop Arts e Joias

Ideal para quem procura artesanatos e objetos de decoração, a Galleria Shop Arts e Joias fica no centro histórico de Pirenópolis.

  • Galeria Aurora

Também no centro, a Galeria Aurora vende peças diferenciadas do folclore regional.

  • Traços e Tramas

A loja Traços e Tramas é especializada em redes, colchas, tapetes, jogos americanos e passadeiras.

  • Feira das Artes

Os arredores da Praça do Coreto abrigam a Feira das Artes, onde se pode encontrar diversos produtos locais.

Onde comer em Pirenópolis

 

o que fazer em pirenopolis
Foto: Divulgação

A culinária de Goiás é uma atração à parte em Pirenópolis. A cidade é bem servida por ótimos restaurantes que, além da gastronomia regional, também oferecem pratos de outras culinárias.

Para encontrar onde comer em Pirenópolis, o centro é a melhor região. Lá ficam os principais restaurantes. Além disso, muitas cachoeiras possuem estrutura, com lanchonetes e restaurantes que oferecem refeição para quem as visita.

  • Dona Cida

O restaurante Dona Cida serve os principais pratos típicos da região e está localizado no centro de Pirenópolis.

  • Restaurante Piqui de Piri

Também na linha da culinária regional, o Restaurante Piqui de Piri é especializado em pratos com o pequi.

  • Umami Bistrô

Para quem não quer comer os pratos típicos de Goiás, o Umami Bistrô é uma opção de cardápio leve e contemporâneo.

  • Bottega do Malte

Já os amantes da culinária italiana podem experimentar os pratos do Bottega do Malte.

Onde se hospedar em Pirenópolis

 

pirenópolis
Foto: Divulgação

Você não terá dificuldade de encontrar onde se hospedar em Pirenópolis. A cidade é turística e possui uma ótima rede de hostels, pousadas e hotéis boutique. Em geral, as acomodações são bem confortáveis e há desde as mais simples até aquelas que mantém padrão de resort.

Apesar de a cidade não ser grande, é preciso ficar atento à localização para aproveitar melhor os dias em Pirenópolis. O centro histórico concentra algumas opções e é excelente para quem quer ficar próximo do agito noturno e dos bares e restaurantes. Há também acomodações dentro da cidade, mas afastadas do centro, que garantem tranquilidade. Neste caso, são indicadas para quem vai a Pirenópolis em busca de sossego.

Booking.com
Gostou? Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Fique por dentro!

Cadastre-se para receber nossas últimas novidades e ofertas exclusivas!

Fique por dentro!

Cadastre-se para receber nossas últimas novidades e ofertas exclusivas!