serra da capivara

Está programando uma viagem a Serra da Capivara? Elaboramos um guia com várias dicas de viagens e o que fazer na Serra da Capivara

Visitar a Serra da Capivara é viajar no tempo entre sítios arqueológicos e pinturas rupestres. É o local para quem gosta de história, descobertas e longas caminhadas em meio a uma natureza exuberante.

O principal destino de quem vai à região é o Parque Nacional da Serra da Capivara, uma unidade de conservação no sudeste do Piauí. Nele está o maior patrimônio pré-histórico do Brasil, os mais antigos vestígios da ocupação humana na América do Sul e uma das maiores coleções de arte rupestre do mundo. Por tudo isso, é considerado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco.

Mas o que fazer na Serra da Capivara? O parque conta com diversas trilhas que levam aos principais sítios arqueológicos. Lá, os visitantes têm a oportunidade de conferir de perto as pinturas rupestres entre grutas e paredões rochosos.

O que fazer na Serra da Capivara

 

serra da capivara
Foto: Mateus S. Figueiredo / Wikimedia Commons

O principal a se fazer na Serra da Capivara é descobrir os locais onde estão os registros arqueológicos. Tudo ocorre dentro do parque, que abrange os municípios de Coronel José Dias, Canto do Buriti, São João do Piauí e São Raimundo Nonato.

Este último serve como base para quem visita a região, com toda infraestrutura de hotéis, restaurantes e comércio. Além disso, é de lá que partem os passeios para dentro da reserva e onde ficam museus e outras atrações.

  • Baixão da Pedra Furada

Um dos percursos mais famosos do Parque Nacional da Serra da Capivara é o Baixão da Pedra Furada. O motivo é a facilidade de acessá-lo. Nele estão os vestígios mais antigos da presença do homem na América em mais de mil pinturas rupestres, datadas de 3 a 12 mil anos, localizadas na Toca do Boqueirão da Pedra Furada. Além da famosa formação rochosa com o furo no meio, cartão-postal do parque.

O trajeto também inclui mais 10 sítios arqueológicos, entre eles o vale do Baixão das Mulheres, o circuito do Caldeirão dos Rodrigues e o Sítio do Meio.

  • Alto da Pedra Furada

Para chegar ao topo da Pedra Furada é preciso percorrer uma trilha de difícil acesso, com uma escada de 350 degraus. Mas todo o esforço é recompensado pela vista maravilhosa que se tem do alto da pedra.

Algumas trilhas a partir da Pedra Furada levam a outros sítios arqueológicos e às oficinas de lascamento da pedra. Nesses locais os homens pré-históricos criavam suas ferramentas.

  • Baixão das Mulheres

A trilha do Baixão das Mulheres encontra-se a Toca dos Coqueiros, onde foram localizadas ossadas humanas de 10 mil anos atrás. O percurso pode ser acessado através do povoado do Sítio do Mocó e passa entre cânions da Serra Talhada.

  • Baixão das Andorinhas

No Baixão das Andorinhas há outros 12 sítios arqueológicos. Porém, o local é mais procurado por oferecer uma linda vista do pôr do sol em meio a um cânion onde se vê várias andorinhas voando. Por isso, o seu nome.

  • Desfiladeiro da Serra da Capivara

No desfiladeiro da Serra da Capivara estão os sítios arqueológicos mais importantes e onde a doutora Niède Guidon descobriu a riqueza da região, na década de 1970 . Neste percurso pode se ver as pinturas rupestres mais antigas do parque. É uma trilha entre uma vegetação densa, mas de nível fácil.

Além disso, trilhas levam à gruta Toca do Inferno, ao Mirante Baixão da Vaca e ao Boqueirão do Papagaio.

  • Sítio do Meio

O trajeto do Sítio do Meio tem pinturas em paredões rochosos rodeados por vegetação. Através dele é possível chegar ao mirante Ponta da Pedra, onde se tem a vista panorâmica para a Pedra Furada e todo o parque.

  • Trilha do Hombu

O circuito Trilha do Hombu é o que possibilita conhecer diversos terrenos com diferentes biomas e microclimas dentro do Parque Nacional da Serra da Capivara. Na verdade são diversas trilhas de graus de dificuldade variados.

Entre os locais que podem ser conhecidos estão a Toca da Invenção, a Toca da Pedra Caída e a Toca da Ema do Sítio do Brás.

  • Museu do Homem Americano

O Museu do Homem Americano expõe quatro décadas de pesquisas realizadas no Parque Nacional da Serra da Capivara. O acervo trata da evolução da cultura material do homem pré-histórico nas Américas.

São 90 peças que incluem fragmentos de cerâmica de cerca de 9 mil anos, seixos queimados em fogueira há 50 mil anos e um projétil de quartzo hialino, entre outras. Há também áreas interativas, em que é possível observar as pinturas rupestres encontradas no parque. Localizado em Raimundo Nonato, o Museu do Homem Americano pode ser visitado de terça a domingo.

  • Museu da Natureza

O Museu da Natureza foi inaugurado em 2018 e é o único no Brasil a contar a evolução da natureza. Ele mostra como era a natureza local desde a criação do universo e as transformações ocorridas até os dias de hoje. Para isso, utiliza recursos modernos e tecnológicos que proporcionam uma viagem no tempo através de uma experiência sensorial.

Ele fica dentro do Parque Nacional da Capivara, porém fora da área de preservação e abre todos os dias, exceto às terças-feiras.

  • Cidades da Serra da Capivara

Outros passeios recomendados para quem vai à Serra da Capivara é conhecer as cidades que integram a área. São Raimundo Nonato oferece a melhor estrutura aos turistas. Lá está a maior parte das opções de onde se hospedar e onde comer na Serra da Capivara. Há 25 quilômetros de distância do parque, ele abriga o Museu do Homem Americano, a Cerâmica Serra da Capivara e o mirante Alto da Cruz.

Outra cidade é Coronel José Dias, onde está localizada a maior parte do Parque Nacional da Serra da Capivara. A cidade, que inclui o povoado do Sítio Mocó, fica mais próxima das principais atrações, mas tem pouca estrutura para os turistas.

O parque abrange ainda os municípios de Canto do Buriti e São João do Piauí.

Onde fazer compras na Serra da Capivara

 

serra da capivara
Foto: Diego Rego Monteiro / Wikimedia Commons

Ao visitar a região, São Raimundo Nonato, provavelmente, será seu local de hospedagem, por concentrar a melhor estrutura. Por isso, também é onde poderá encontrar lugares para fazer compras na Serra da Capivara.

O comércio voltado ao turismo, basicamente, se resume às peças em cerâmica produzidas pelos artesãos da cidade. Há algumas pequenas lojas, mas o ponto principal é a famosa fábrica Cerâmica Serra da Capivara.

A oficina artesanal também é uma loja onde se pode comprar peças de cerâmica com as pinturas rupestres da Serra da Capivara. Lá você encontra desde objetos de decoração até peças utilitárias, como travessas, cumbucas, canecas, copos, pratos, entre outras.

Onde comer na Serra da Capivara

 

Foto: Augusto Pessoa / Wikimedia Commons

As principais opções de onde comer na Serra da Capivara estão em sua principal base, a cidade de São Raimundo Nonato. Lá há restaurantes e bares que servem uma grande variedade de pratos, desde lanches até refeições completas.

Porém, tudo na cidade é simples, portanto não espere encontrar restaurantes requintados, nem nada muito luxuoso. A gastronomia, contudo, não deixa a desejar. Há opções para todos os gostos e não faltam sabores da região. Entre os pratos mais encontrados estão o cuscuz de milho e as carnes de bode e carneiro.

  • Churrascaria Donizete

Uma ótima opção para quem busca o famoso PF – prato feito -, a Churrascaria Donizete oferece essa opção e o buffet.

  • Time

Já para porções e bebidas, o bar Time é um ótimo local em São Raimundo Nonato. Experimente a carne de sol na manteiga e a porção de macaxeira.

  • Caldeirão do Chapolin

Para provar pratos com carne de carneiro, vá ao Caldeirão do Chapolin. O restaurante é o que serve pratos mais gourmet em São Raimundo Nonato.

  • Bode Assado do Tanga

Já para experimentar carne de bode, não há lugar melhor que o Bode Assado do Tanga. Ao pedir o “meio bode”, receberá um prato que serve até duas pessoas.

Onde se hospedar na Serra da Capivara

 

Foto: Augusto Pessoa / Wikimedia Commons

O lugar para se hospedar na Serra da Capivara, como já dissemos, é a cidade de São Raimundo Nonato. Nela está concentrada a rede hoteleira que atende aos turistas que vão ao parque.

Não espere encontrar resorts ou hotéis luxuosos. Contudo, as acomodações são bastante confortáveis, principalmente em hotéis, pousadas e hostels.

Já no município de Coronel José Dias há o único camping da região. Localizado no povoado Sítio do Mocó é ideal para quem quer ficar mais próximo do parque. Porém, oferece menos estrutura do que São Raimundo Nonato.

Booking.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima